Última Edição
Jul / Ago 2019
Jul / Ago 2019

Assinatura Online

Recebe a última edição da
Foco Magazine no conforto
de seu endereço!

Confissões de Adolescentes

E essa tal Liberdade?

  • Há adolescentes perdidos. Alguns não sabem o que fazer com a tal da liberdade que hoje é bem maior que no passado. E você? Encara de boa sua liberdade ou ainda tropeça na hora de usá-la direitinho? A gente quer saber.

    Graciela Nasr

    “Uso toda liberdade que meus pais me dão, mas lógico, no limite da responsabilidade. Apesar de hoje tudo ser mais fácil para nós jovens, não é bom abusar demais”, fala Letícia, de 16 anos (nome fictício).

    “Acho que a liberdade maior nunca terei, pois vivo em sociedade e tenho que me sujeitar às regras, mesmo que muitas vezes me pareçam absurdas. Acredito que utilizo bem minha liberdade, sei até onde devo ir!”, diz Ulisses, de 16 anos (nome fictício).

    “Acho que liberdade é sabermos reconhecer os nossos limites e dos outros e sabermos até onde podemos ir. A maior liberdade de todas, segundo o que me parece, é sermos fiéis a nós mesmos!”, diz Valéria, de 16 anos (nome fictício).

    “Quem dera se tivesse a liberdade que tanto sonho. Meus pais não me deixam fazer praticamente nada do que gosto. Tudo não pode, tudo é proibido. Não vejo a hora de completar 21 anos e dizer pra eles que sou dona do meu próprio nariz!”, conta Marcela, de 15 anos (nome fictício).

    “Meus pais são até bem liberais comigo, me deixam sair para as melhores baladas da cidade, me deixam viajar com os amigos e não ficam pegando no meu pé. Me considero um privilegiado!”, assegura Felipe, de 16 anos (nome fictício).

    “Meu pai até libera muita coisa pra mim, mas minha mãe é terrível. Ela pega no meu pé mesmo. Acho que a liberdade que eu gostaria de ter vai ser difícil de acontecer enquanto viver debaixo do mesmo teto de meus pais. Mas tudo isso tem um lado bom e um lado ruim. Não me queixo muito, não!”, opina Bruno, de 15 anos (nome fictício).

    © 2019 Foco Magazine. Todos os direitos resevados.