Última Edição
Jul / Ago 2019
Jul / Ago 2019

Assinatura Online

Recebe a última edição da
Foco Magazine no conforto
de seu endereço!

Confissões de Adolescentes

Suas notas estão boas?

  • Fim de ano, época de provas, a dificuldade em uma matéria, colegas que ficam zoando com todo mundo e a pressão dos pais para ver o boletim... Chega o 4º bimestre e os mais relaxados ficam desesperados para correr atrás de notas para não bombar. Esse é o seu caso? Você sente que aquela indireta dos professores durante as aulas é perfeita para você? Afinal de contas, este ano foi fácil ou difícil? A gente quer saber.

    Graciela Nasr

    “Já consegui fechar em todas as matérias. Me considero inteligente, sim, não é falsa modéstia. Minhas notas são boas, estudo o básico em casa, nunca fui aluno de me matar, virar madrugada estudando. Mesmo falando demais nas aulas, os professores me adoram e sou aluno nota 9 para cima”, diz Augusto, de 15 anos. (nome fictício)

    .

    “Sou a preguiça em pessoa. Não me importo muito com minhas notas, mas elas são boas. Quando tiro uma nota ruim é em Física, porque tenho um professor totalmente terrorista!”, comenta Amanda, de 16 anos. (nome fictício)

    “Tirei 7 em Ciências e meu professor falou que estava ótimo e tirei 8 em Português e minha professora quase me matou. Alguém entende isso?”, questiona Otávio, de 16 anos. (nome fictício)

    “Achei esse ano muito difícil, mas falta um ou dois pontos em duas matérias para eu passar de ano. Meu maior medo para falar a verdade são os meus pais. Quando tiro uma nota ruim eles me dão bronca quase que o mês inteiro”, fala Fernanda, de 15 anos. (nome fictício)

    “A maldição da minha vida é o Português, mas acho que vai dar para passar sem recuperação. Todo ano é a mesma história: sou ótimo em Matemática, Biologia, Geografi a, mas péssimo em Português!”, diz Ivan, de 15 anos. (nome fictício)

    “É difícil eu tirar uma nota baixa. Procuro estar sempre com notas altas e estudando muito. Mas confesso que é difícil decidir entre estudo e animes!”, conta Iago, de 15 anos. (nome fictício)

    © 2019 Foco Magazine. Todos os direitos resevados.