Última Edição
Janeiro/Março 2020
Janeiro/Março 2020

Saúde

LAVAR AS MÃOS: Ato simples e poderoso

  • O simples ato de lavar as mãos pode mudar toda uma história, salvar vidas e manter em controle a saúde da população.

    .

    Pode parecer brincadeira, mas o simples ato de lavar as mãos é realmente um “santo remédio”, ou melhor, um bom preventivo para muitas doenças. Esse procedimento pode evitar a contaminação por bactérias, vírus ou protozoários e garantir a saúde de milhões de pessoas.

    Durante o período de campanha contra a gripe H1N1, a população brasileira conheceu, através da imprensa, que o ato de lavar as mãos era o grande agente preventivo da doença. Mas este simples ato, parte da higiene pessoal de todos, se realizado com critério, vai reduzir o índice de contaminação de muitas outras doenças.

    Entre as contaminações mais comuns através das mãos estão as parasitoses intestinais. Que também podem ocorrer pela contaminação dos alimentos e depois a ingestão dos mesmos, sendo a mão o agente transmissor. A conjuntivite viral é um outro exemplo.

    O portador da doença coça o olho e entra em contato com outra pessoa, sem lavar as mãos, que automaticamente se transforma em agente transmissor da doença. O ato de lavar as mãos é simples, barato e extremamente eficaz na prevenção de doenças.

    Na área de saúde

    Dentro do hospital a preocupação com a higienização das mãos é grande. Há um controle de infecções hospitalares, e um dos mecanismos deste controle é através da higienização das mãos. Segundo o médico infectologista Sérgio Silveira Junior, este é um dos atos mais eficazes para controle das infecções.

    Os procedimentos de lavagem das mãos na área da saúde são específicos e requerem técnicas adequadas. O cirurgião, por exemplo, tem que lavar as mãos por cerca de 3 a 5 minutos antes de iniciar uma cirurgia. “No hospital a preocupação é maior”, disse Sérgio.

    Fora do hospital a importância é tão grande quanto. As pessoas não ficarão lavando as mãos como um cirurgião, mas há alguns procedimentos que irão manter as mãos das pessoas limpas de agentes transmissores de doença.

     

    .

    A higienização simples das mãos é uma técnica fácil de ser aplicada por qualquer pessoa. É simples: enxague as mãos na água fria.  Coloque a quantidade de sabão certa na palma da mão. Depois esfregue mão com mão, o dorso da mão, entre os dedos e escove as unhas. A unha grande tem mais condições de sujidade e pode manter os agentes causadores da doença.

    O HPV, doença cuja forma mais comum de transmissão é através da relação sexual, pode ser causada também por contato. “Não é uma forma de transmissão comum, mas há relatos de casos em que a pessoa foi contaminada por contato e não pela relação sexual. É raro, mas pode ocorrer”, esclareceu Sérgio.

    Higiene Pessoal

    Embora a técnica seja simples e ao mesmo tempo eficaz, nem sempre é utilizada. Na maioria das vezes é utilizada de maneira incorreta.  Esses atos preventivos deveriam estar inseridos no dia a dia de todos, mas são esquecidos como a lavagem das mãos quando entramos em casa após o dia de trabalho, ou da escola, antes e após o uso do sanitário, são apenas alguns dos exemplos.

    Data especial

    Embora muitos não dêem o valor adequado à lavagem das mãos, a sua importância é tão grande que há um dia específico em que se comemora O Dia Mundial de Lavagem das Mãos. A data foi criada para refletir a importância desse ato em todo mundo. É comemorada em 15 de outubro.

    Quando devemos lavar as mãos

    Antes de:

    Preparar a comida ou comer;

    Manusear lentes de contato;

    Tratar um ferimento ou ajudar alguém doente;

    Pegar bebês no colo;

    Cuidar de bebês.

    Depois de:

    Ir ao banheiro;

    Ajudar crianças ou idosos a usar o banheiro;

    Assoar o nariz, espirrar ou tossir;

    Manipular alimentos, especialmente crus e carnes;

    Manipular lixo;

    Ajudar a alguém doente;

    Trocar fraldas;

    Tocar em animais ou limpar seus excrementos;

    Praticar esportes;

    Utilizar o transporte público;

    Sair de um local com muitas pessoas: hospitais, escolas, teatros, cinema.

    © 2019 Foco Magazine. Todos os direitos resevados.