Última Edição
Jul / Ago 2019
Jul / Ago 2019

Assinatura Online

Recebe a última edição da
Foco Magazine no conforto
de seu endereço!

Confissões de Adolescentes

Micos no 1º beijo

  • Confira as histórias e morra de rir!

    .

    Dizer que beijar é bom demais é como afirmar que a água mata a sede. Isso realmente todo mundo sabe e assina embaixo. Mas o que a gente espera, ou melhor, espera que NUNCA aconteça, é pagar um mico horrível no 1ª beijo, desses que fazem com que seu único desejo na vida seja cair num buraco negro e sumir por horas está passando um filminho na sua cabeça? Lembrou daquela situa saia-justa que pintou com você? Então, prepare-se para ler essas histórias engraçadíssimas de quem já vivenciou esse momento.

    Graciela Nasr

    “Foi quando eu dei meu primeiro beijo aos 12 anos. Foi na escola, numa brincadeirinha de ‘verdade ou desafio’ numa aula vaga. Fui desafiada a beijar um menino supergatinho da minha classe. Quando fui cumprir o desafio, acidentalmente escorreguei e... pluft! Fui ao chão e levei o menino junto! Como se não bastasse ainda me engasguei na hora que ele me beijou!”, fala Larissa, de 15 anos (nome fictício).

    "Tinha acabado de conhecer um carinha super lindo, amigo de uma amiga. Sentei no sofá e começamos a conversar. De repente a gente se beijou. Senti alguma coisa subindo nas minhas pernas e vi que era uma barata. Parecia cena de novela! Sai gritando bem na hora do beijo e corri pela casa inteira até conseguir tirar aquele bicho nojento de mim! Essa não é para esquecer nunca, foi um mico daqueles! Quando me lembro da cara do menino, aaiiii que vergonha!!!”, diz Karina, de 15 anos (nome fictício).

    “Sem dúvida os piores micos foi no começo do meu namoro. Toda vez que agente se beijava os dentes se batiam!”, diz Conrado, de 16 anos (nome fictício).

    “Meu primeiro beijo foi ridículo, foi na escola, atrás da enfermaria, eu tava muito nervosa e para acabar de completar o menino ainda queria passar a mão mas eu tirei, é claro! Detalhe: eu tinha 11 anos e o beijo foi de língua”, conta Bruna, de 14 anos (nome fictício).

    “Aiii nem me lembra. Meu primeiro beijo foi uma tragédia total! A menina mais gata da sala queria ficar comigo na hora do recreio e eu aceitei, mas quando chegou a hora de ficar eu fiquei com muita vergonha e ela também. Aí ela me beijou e saiu correndo e eu comecei a correr atrás dela e de repente ela caiu no chão e todos ficaram rindo. Quando lembro disso quero sumir!”, fala Ciro, de 15 anos (nome fictício).

    © 2019 Foco Magazine. Todos os direitos resevados.