Última Edição
Nov/Dez 2019
 Nov/Dez 2019

Especial

O legado de um artista Wagner de Castro

  • A FOCO presta uma homenagem póstuma a esse artista, através de depoimentos de amigos e pessoas que estiveram próximas de Wagner de Castro em diversos momentos de sua vida. Eles destacam seus principais atributos, como a sensibilidade, exposta em seus trabalhos, e sua espiritualidade e generosidade, valores que ele semeou durante sua passagem aqui na terra.

    Itamar Bonfim

     

    “Conheci o Profº Wagner de Castro há muitos anos, mas nossa amizade ficou mais estreita quando, no mesmo dia, ele recebeu o título de cidadão passense e logo após foi inaugurada a Casa da Cultura pelo então prefeito Cóssimo Baltazar de Freitas, construída para abrigar a grande obra do artista Wagner. Tive o privilégio de filmar eventos com o professor e três documentários sobre ele. Fiz o curso em 1996, que considero os melhores anos de minha vida porque além de aprender a arte da pintura, tive o privilégio de conviver um ano com um ser humano fantástico. Nossa amizade e confiança se tornaram tão forte, que a partir de então, participei da escolha de todos os seus alunos que fizeram o curso ao longo de todos esses anos.”

    Itamar Bonfim é cinegrafista. Produziu três documentários sobre Wagner de Castro: “A Mensagem das Cores” (Wagner de Castro analisa todos os quadros do seu acervo), “Palavras à Cidade” (Wagner de Castro responde perguntas feitas pela comunidade sobre sua vida e obra) e “As Minhas Melhores Histórias” (Wagner de Castro relembra os fatos que marcaram sua vida.

    Roberto Pereira Soares Maia

    “O prof. Wagner pode ser considerado o marco maior das artes em nossa cidade. Através de sua pintura ele colocou Passos no cenário nacional e internacional das artes. Com seu estilo que transcende a matéria e sua capacidade de enxergar com olhos diferentes a realidade, consegue fazer com que pensemos e compreendamos os verdadeiros valores da vida. Isso fez do prof. Wagner um pintor diferenciado e único. Foi uma perda irreparável para a arte, e dentro de um bom tempo, acredito que não aparecerá um pintor como ele. Como pessoa foi irrepreensível: sincero, amigo, humilde e verdadeiro.”

     

     

    Roberto Pereira Soares Maia é médico e artista plástico

    Evandro Bogo

    “Professor!!! Lembro-me de nosso último encontro, quando dizia das expectativas da travessia para o “outro lado”. Do seu jeito humilde e professoral alertáva-nos a respeito da conduta e da coragem de se enfrentar a Verdade. Verdade que sempre retratou de maneira singular em toda sua Obra, revelando- nos um maravilhoso mundo, de luzes e sombras, além das máscaras humanas! Obra única no mundo, onde esse extraordinário artista se funde ao homem e deixa um legado que impressiona, mas acima de tudo que ensina e alerta!! Obrigado Professor!”

     

     

     

     

    Evandro Bogo é consultor de empresas e presidente da Aliança Municipal Espírita (AME)

    Regina Piotto: professora e artista plástica.

    “Quando se fala em Wagner de Castro, a primeira coisa que vem à mente é a quase perfeição. Em termos de obra ele é quase inigualável, incomparável. Eu fiz o curso com ele em 2005. Mesmo sendo autodidata, foi graças ao curso que eu pude me aperfeiçoar, e ele me deu um diploma para trabalhar com crianças. Através da espiritualidade dele, independente da religião de cada um, ele nos ensinou a viver melhor. No convívio com o prof. Wagner , eu aprendi muito. Ele me ensinou sobre Deus, Jesus, espiritismo, amor, caridade, moral, família, saúde, evolução, educação, cultura, pintura.”

     

     

     

    Regina Piotto: professora e artista plástica.

    Rita de Lourdes Oliveira

    Rita de Lourdes Oliveira é dentista. Foi amiga do professor Wagner e o acolheu em sua casa, juntamente com sua irmã Maria, nos últimos três anos de sua vida.

    “O prof. Wagner era um homem muito inteligente, culto, carismático generoso e alegre, nunca se recusava a ajudar alguém que lhe pedisse ajuda. Nós éramos amigos dele e de sua esposa, mas passamos a ter uma relação mais próxima por causa da doutrina Espírita, da qual o prof. Wagner foi um grande seguidor e incentivador em Passos. Ele gostava muito de ler e esteve lúcido até o momento de partir. Um fato que o deixou muito feliz, pouco antes de partir, foi um comunicado que ele recebeu do diretor artístico do Masp (Museu de Arte de São Paulo) dizendo que a sua pintura “Pesadelo” havia sido exposta na mostra “Masp em Processo”, ocorrida em dezembro de 2014, tendo agradado muito o público, e que sua trajetória artística já estava na biblioteca do Masp.”

    O artista plástico e professor Wagner de Castro (1917-2015) nos deixou no dia 24 de abril, aos 97 anos de idade. Wagner nasceu em Franca, mas passou a maior parte de sua vida em Passos. Foi graças à doação de seu acervo para o município que foi possível a construção da Casa da Cultura, onde está exposta, até os dias atuais, toda a sua obra, no espaço artístico que leva seu nome.

    © 2019 Foco Magazine. Todos os direitos resevados.