Última Edição
Janeiro/Março 2020
Janeiro/Março 2020

Saúde

Bruxismo

  • "Ali haverá choro e ranger de dentes". Lucas 13:28

    Antes e Depois

    A bíblia parecia prever o que o agito da sociedade moderna causaria nas estruturas dentárias como forma de aliviar as tensões emocionais.

    Bruxismo nada mais é do que o ato de ranger ou apertar dentes, normalmente durante o sono, mas podendo ocorrer também durante o dia.

    Adultos e crianças podem desenvolver o bruxismo. As forças gigantes deste apertamento são transmitidas a todas as estruturas do sistema mastigatório, causando danos como: desgastes dentários, dor e fraturas dentárias, mobilidade dentária, disfunção da ATM, limitação de movimentos mandibulares, espasmos dos músculos da mastigação, dores de cabeça, ruídos nas articulações, dor e zumbido nos ouvidos, perda de eficiência mastigatória, comprometimento estético do sorriso, assimetria facial, dentre outros fatores.

    As causas do bruxismo são complexas e multifatoriais. A associação de fatores emocionais ou psicológicos (ansiedade, estresse, medo e tensões nervosas), fatores locais (desequilíbrio oclusal por ausência ou mal posicionamento dentário), fatores sistêmicos (doenças respiratórias, problemas gastrointestinais, deficiências nutricionais, uso indiscriminado de álcool e drogas), fatores ocupacionais (hábito de apertar objetos com os dentes, roer unhas), e fatores genéticos são alguns dos principais desencadeadores.

    A incidência de bruxismo tem aumentado a cada ano, existindo alguns trabalhos científicos apontando índices em torno de 80% da população.

    O tratamento para casos severos de bruxismo passa por trocas de restaurações deficientes, reabilitação oral, reequilíbrio oclusal e placas protetoras. As ilustrações abaixo mostram um projeto de reabilitação oral de um paciente com sérios danos ocasionados por bruxismo. Note inclusive a melhora estética dos lábios e músculos faciais.

    Dr. Sanzio

    © 2019 Foco Magazine. Todos os direitos resevados.