Última Edição
Janeiro/Março 2020
Janeiro/Março 2020

Saúde

Neuralgia do trigêmio. Tirando dúvidas.

  • O neurocirurgião Dr. Matheus Schmidt Soares responde às principais dúvidas sobre uma importante causa de dores de cabeça: a neuralgia do trigêmio.

    Dr. Matheus Schmidt Soares - Neurocirurgião
    Dr. Matheus Schmidt Soares - Neurocirurgião

    O que é a neuralgia do trigêmio? 

    Para entendermos melhor do que se trata, devemos antes saber o que é o nervo trigêmio. Este é o nervo craniano responsável pela sensibilidade de toda a face. A neuralgia é a dor na área da face inervada pelo nervo trigêmio. Ela acomete tipicamente um lado único do rosto, é lancinante e em choque, e aparece repentinamente na região da face (ao longo da mandíbula, nas bochechas ou na testa). As dores podem ser desencadeadas pela fala, pela deglutição, ao escovar de dentes ou ao se barbear. Podem haver intervalos de meses sem a dor, e também períodos de crises paroxísticas diárias.

    Como é feito o diagnóstico?

    Quando a pessoa sente algum destes sintomas deve procurar um médico especialista. A história relatada pelo paciente e o exame neurológico são importantes para o diagnóstico. Exames de imagem como tomografi a ou ressonância de crânio podem ser necessários.

    O que causa a neuralgia do trigêmio?

    A causa exata da neuralgia do trigêmio essencial ainda é assunto de polêmica entre os especialistas. Acredita-se que, na maioria dos casos, ela seja determinada por desgaste de uma membrana que envolve todos os nervos (mielina). Em outras situações podem-se identificar artérias intracranianas comprimindo a saída do nervo do tronco encefálico, o que também originará as dores. Em uma mínima parcela de pacientes a causa da neuralgia é secundária a alguma doença neurológica como esclerose múltipla, tumores, aneurismas e abscessos intracranianos.

    Neuralgia do trigêmio

    Como é o tratamento? 

    O tratamento inicial é com medicações, o que garante o controle da dor na maioria dos casos. Porém, alguns pacientes desenvolvem efeitos colaterais intensos e outros continuam com dor. Nestes casos a cirurgia é recomendada. Existe um tipo de cirurgia aberta que consiste em se isolar o nervo trigêmio do efeito compressivo das artérias que o cercam. Também existem métodos minimamente invasivos que consistem em punção do nervo acometido com uma agulha, através da qual podem-se fazer 3 tipos de procedimentos terapêuticos no nervo: compressão com balão, aplicação de corrente elétrica (radiofrequência), ou lesão química (já em desuso). Estes métodos apresentam bons resultados de alívio da dor e são muito seguros. Nós realizamos todas estas modalidades de tratamento aqui na Santa Casa de Passos.

    SERVIÇO: Dr. Matheus Schmidt Soares (CRM-59395), Graduação e Residência Médica pela Faculdade de Medicina da USP. Membro Internacional da Sociedade Norte Americana de Coluna. Doutorando em Neurociência pela USP. Especialista em dores crônicas. Rua Santa Casa, 223 - Sala 7 - Passos - MG - Fone (35) 3521-6731

    © 2019 Foco Magazine. Todos os direitos resevados.