Última Edição
Janeiro/Março 2020
Janeiro/Março 2020

Esporte e Saúde

Mulheres cansam mais rápido?

  • Marcelo Campos Machado
  • Normalmente, nesta primeira edição do ano, informamos quanto às práticas da atividade física nas férias, ou como começar o ano novo com novos costumes, etc., porém nesta edição será diferente. O assunto será exclusivamente para as mulheres.

    Um estudo realizado no Canadá, Universidade McGill, informa que as mulheres ficam sem ar mais rápido do que os homens durante a atividade física, ou seja, o diafragma da mulher precisa trabalhar mais do que o dos homens para compensar o tamanho dos pulmões, mesmo nos casos em que ambos têm o mesmo tamanho; os pulmões da pessoa do sexo feminino são menores e as vias áreas são mais estreitas.

    Com isto, de acordo com o estudo da Universidade McGill (Canadá), obriga a um maior esforço por parte do diafragma, que tem de trabalhar mais quando da prática de exercício físico para compensar o menor tamanho dos pulmões, explica Dennis Jensen, pesquisador deste estudo.

    Este estudo “dá uma noção importante sobre a razão que leva as mulheres com enfisema e insinsuficiência cardíaca a terem sintomas respiratórios piores que os homens”.

    Outro estudo aponta que mulheres lesionam o joelho sete vezes mais do que os homens durante a prática da corrida. Nos últimos 20 anos, diversos estudos afirmam que as mulheres são as principais vítimas de grande parte das lesões em corridas, principalmente nos joelhos. Há um índice significativo que revela que as contusões na região atingem um homem para cada sete mulheres, mesmo quando ambos são submetidos ao mesmo tipo de treinamento.

    Isto ocorre devido ao fato de as atletas exibirem um tempo de recrutamento de grupos musculares mais prolongados do que o observado em homens, afetando a dinâmica de diversas articulações, dentre elas, o joelho. Quanto menor a área de contato, maior a pressão, e consequentemente, maior a chance de lesão crônica dos tecidos, em especial a cartilagem patelar.

    Especialistas ressaltam que o problema das corredoras é muito mais funcional do que anatômico, citando a existência do valgo (queda do joelho para dentro) dinâmico.

    O valgo dinâmico do joelho é uma alteração biomecânica que envolve todo o membro inferior, causando diferentes problemas a curto e longo prazo. As suas causas variam do pé plano à fraqueza dos grupos musculares do quadril.

    Mas para todo problema, há solução. Para que isto não ocorra, a mulher deverá fortalecer os músculos do quadríceps (anterior da coxa), glúteo médio (lateral do quadril) e glúteo máximo (posterior do quadril).

    A todos os leitores, votos de felicidade neste novo ano. Inicie ou continue praticando atividade física, seu corpo agradece!!!!!!!

    por Marcelo Campos Machado

    © 2019 Foco Magazine. Todos os direitos resevados.